Condições favoráveis para o crescimento do seu blog
Nós usamos muito tempo para entender o que faz um blog gerar público e dinheiro online, e nós empacotamos isso em uma solução que é fácil para você usar.

 

 

Nada que é grande foi criado de repente – como lidar com a demora para obter resultados

 

Todo inicio de projeto tem um dilema fundamental que influenciara diretamente o sucesso ou não do empreendimento. Esse dilema é como lidar com a demora para obter resultados, resultados esses, satisfatórios. Quando tempo, dinheiro, e dedicação estão sendo investidos é natural que busquemos os resultados, mas geralmente eles não veem a curto prazo, e as vezes nem a médio. E na ansiedade, muitos empreendedores acabam queimando ideias, ou ações por terem colocados elas na hora errada, e em casos extremos, infelizmente desistem de seus projetos.

Nessa postagem vou mostrar que é fundamental saber ter paciência para colher os frutos de cada ação que fazemos para o crescimento de nossos projetos.

Para dar inicio, vamos ver esse brilhante vídeo do Joachim de Posada, sobre saber a esperar a hora certa para colher resultados:

Em economia, temos uma área chamada “Crescimento dos Negócios”, e o principal conceito dessa área é que Nada que é grande foi criado de repente. Vejamos:

  • A mentalidade “cresça ou morra” pode levar a um excesso de negócios e à falência de negócios e à falência da empresa;
  • Quando o mercado está crescendo, uma empresa tem que crescer também;
  • Mas tal crescimento deve ser equilibrado e controlado;

No começo no texto, usei a expressão queimando ideias, isso por que, no desespero para ver resultados, não podemos usar todas as cartas que temos na mangá, sem saber se medidas anteriores fizeram ou não efeito. Por exemplo, se você tem um site que vende sapatos e ele não está tendo intenções de compra, você resolve facilitar o processo de checkout para que suas vendas aumentem. Dois dias depois, desesperado por resultados, acabou investindo em anúncios patrocinados, sem verificar se a última ação (facilitação do checkout) deu resultados. Se em 10 dias você conseguiu 10 vendas, será que foi pela facilitação do checkout ou pelos anúncios?  Sua métrica ficou imprecisa para quantificar o motivo do crescimento.

O último exemplo é fictício, mas já presenciei situações semelhantes, onde empreendedores “atiram para todo lado” e esquecem de avaliar e quantificar cada ação tomada, antes de decidir ir para um próximo passo.

007A explosão da nebulosa Hélix, exemplifica bem esse contexto, ela lembra o declínio de um projeto que usou rapidamente todos os recursos que tinha, e depois que usou todos os recursos energéticos a estrela entrou em colapso e morreu.

Um dos segredos para evitar esse tipo de erro, é ter um excelente plano de negócios, para vencer os desafios na fase inicial. Vencer esses desafios exige:

  • Uma boa ideia aliada a um excelente plano de negócios;
  • Um espirito empreendedor, uma disposição em assumir riscos;
  • Esperteza empresarial para colocar o plano em prática
  • Determinação para lidar com adversidades.

Lidando com resultados negativos

Todo desastre é uma oportunidade para o aprendizado, tudo depende de como você gerencia a mentalidade do seu projeto, veja:

  • Quando uma empresa exerce uma atividade, ela ganha experiência;
  • A experiencia ganha oferece um feedback útil, quer a atividade tenha sido um sucesso ou não;
  • A empresa tem que analisar o feedback para descobrir o que poderia ter sido diferente e melhor;
  • A empresa implementa métodos e abordagens melhores em novas iniciativas.

O fundador de uma das maiores empresas petrolíferas do mundo, John Davidson Rockefeller tem uma ilustre frase que se encaixa bem nesse tema:

Eu não fracassei. Só descobri 10 mil maneiras que não funcionam.

Como evitar decisões ruins:

O principal conselho para não tomar decisões ruins para nossos projetos, não é “o que fazer” e sim “o que NÃO fazer”. A estratégia é um conceito militar, quando os generais planejavam suas campanhas de guerra, hoje é uma palavra meio esgotada e quase sempre mal entendida pela maioria. Ela envolve identificar as escolhas que têm que ser feitas para vencer os obstáculos que estão no caminho.

A falência da Kodak é exemplo marcante de uma empresa seguiu uma má estratégia. Fundada em 1890, nos anos 1970 a Kodak era líder no setor fotográfico nos EUA, com quase 90% do mercado de filmes e câmeras. Em 1975, os engenheiros da Kodak inventaram a câmera digital, mas sua alta direção ignorou a oportunidade apresentada por essa nova tecnologia e resolveu investir ainda mais em câmeras de filme para revelação. Conclusão? Outras empresas dominaram o mercado com câmeras digitais, e a Kodac pediu falência em 2012 já que filmes por revelação não podiam competir com o meio digital, ainda mais com a entrada de smartphones no mercado.

Podemos definir que a essência da estratégia é escolher o que não fazer, vejamos:

A empresa A se propõe a definir sua estratégia para os próximos anos. Ela faz uma análise para entender suas forças, como a qualidade de fabricação;

  • Suas fraquezas como a capacidade de manufatura ou a habilidade de trabalhadores treinados;
  • Suas oportunidades como o desenvolvimento de novos produtos ou a entrada em novos mercados;
  • E suas ameaças, como a força da concorrência ou a falta de matéria-prima;
  • A empresa A tem que estabelecer metas claras e decidir onde focar seus esforços;

A essência da estratégia é escolher o que não fazer!

Espero que esse post possa ajudar a muitos, a saberem esperar e quantificar cada ação tomada para o crescimento de nossos projetos.

 

 

Comentários:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

 

2017 - HelpBlog, todos os direitos reservados | Projeto desenvolvido e mantido por Diogenes Junior

Nosso site é seguro e protegido contra roubo de informações: